Advertisement

15 de janeiro de 2015

Barragem de Jucazinho pode entrar em estado de colapso juntamente com outros reservatórios no Agreste e Sertão

Nesta sexta-feira (16), a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) vai fazer uma reunião para analisar dados como pressão, temperatura e vento, com o objetivo de apresentar uma previsão em relação às precipitações para os meses de fevereiro, março e abril.A necessidade da reunião se dá devido ao fato de que nove municípios de Pernambuco estão com reservatórios de água em estado de colapso. Ou seja, secaram totalmente ou estão com baixos níveis de água. As cidades do Agreste e do Sertão de Pernambuco são as mais afetadas. Todas essas regiões estão sendo abastecidas por carros-pipa.Este é o quarto ano consecutivo de seca, já sendo considerada a maior dos últimos 50 anos. O analista de recursos hídricos da Apac, César Mendonça, pontua que a situação deste mês está pior do que a de janeiro do ano passado. Jucazinho é a maior barragem do Agreste e abastece os municípios de Caruaru, Riacho das Almas, Cumaru, Bezerros, Gravará, Passira, Surubim, Casinhas, Vertente do Lério, Santa Maria do Cambucá, Frei Miguelino, Vertentes, Toritama e Salgadinho. Se a situação continuar do jeito que está, a partir de outubro o quadro passa a ficar grave.No Agreste, as cidades de Alagoinha, Jataúba e Poção já entraram em colapso. No Sertão, o município em condição mais preocupante é Parnamirim. Três dos reservatórios que abastecem a cidade estão em colapso: Caiçara, Parnamirim e Abóboras. A barragem de Ingazeira, que abastece o município de Venturosa, no Agreste, também está zerada.A adutora do Agreste é a obra que deve auxiliar o Estado na luta contra a seca.


Foto I Surubim 
Compartilhar: Compartilhar no WhatsApp
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário