Advertisement

13 de janeiro de 2015

Governo cria medidas para incentivo ao parto normal

Uma serie de medidas para incentivar o parto normal, foram anunciadas pelo Governo na última semana. Segundo o Ministério da Saúde, no Sistema Único de Saúde (SUS), 40% dos partos são cesarianas e na rede privada 84%, número que é cinco vezes maior que o considerado aceitável pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O número considerado aceitável é de 15% e está muito longe da realidade.“No Brasil tem uma serie de coisas que estão envolvidas é uma questão de uma criação de uma cultura que foi se consolidando. Com isso houve também uma serie de transformações culturais, entre elas, tem uma certa valorização de corpo, que no Brasil isso é bastante intensivo”, diz Etelvino Trindade, presidente da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo).Com as mudanças, que começam a valer daqui a seis meses, o que se pretende é que a gestante espere entrar em trabalho de parto para o médico então avaliar se há indicação técnica para uma cesariana. Se não houver, a opção terá que ser pelo parto normal.

Da Radio Liberdade 
Compartilhar: Compartilhar no WhatsApp
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário