Advertisement

4 de fevereiro de 2015

Ypiranga sai na frente, mas não conseguiu vencer e só empatou com o Atlético na abertura do hexagonal da morte.

Na estréia do hexagonal da permanência, o Ypiranga só empata em casa diante do Atlético Pernambucano. Logo no inicio da partida os visitantes logo trataram de mostrar que não seriam presas fáceis para os donos da casa e que dificilmente se repetiria o resultado do ultimo jogo entre as duas partidas, na primeira fase. Donos de um toque de bola envolvente e de uma correria impressionante o time do Atlético foi logo partindo pra cima do Ypiranga, mostrando estarem dispostos a conquistar algum ponto fora de casa. como também por parte dos atletas atleticanos eram um bom momento deles mostrarem suas qualidades, já que era a estréia do seu comandante. O experiente treinador, o ex jogador da Ponte Preta e do Corinthians, e ex - técnico de ambas equipes o Juninho. Já o time do Ypiranga, jogava com certa cautela e sempre aproveitando os erros da equipe adversária. O time da Máquina de Costura, contou mais uma vez com a presença e o apoio de sua torcida e aos poucos tentava retribuir o apoio da torcida com não só uma boa e convincente apresentação, mas com o mais importante uma vitória. Mas acabou esbarrando no esquema e na força da equipe adversária. O Ypiranga conseguia desarmar as jogadas de ataque do time atleticano, porém na sequencia das jogadas sempre haviam erros naquele chamado ultimo toque, ou até mesmo nas finalizações.
O primeiro tempo foi marcado com jogadas especiais, tanto de um lado como do outro. O time do Atlético teve a chance de abrir o placar antes dos donos da casa e assim sair na frente, porém pecaram nas finalizações, exemplo de uma sobra de bola após uma cobrança de escanteio, em que a bola sobrou livre para o jogador Vandinho, que na frente do gol, numa indefinição da zaga alvi - azulina, ele não teve a calma de dominar e mandar pras redes e do jeito que a bola veio ele á chutou e isolou a bola colocando-a por cima do gol defendido por Elias. No lance seguinte o Ypiranga ao se lançar para o ataque, numa bela triangulação e trocas de passes entre o seu meio campo, acabou resultando numa falta frontal ao gol defendido por Celso do Atlético e que na cobrança magistral do meia Rosembrick, a bola morreu no fundo das redes. O Mago fazia a alegria da torcida do Ypiranga numa bela cobrança de falta, que não deu chances para o arqueiro, que nem se quer se mexeu. Logo após o gol do meia Rosembrick, o Ypiranga quase marca o segundo gol, com Ítalo que após uma bela jogada do Gil pela esquerda, o jogador foi driblando e encarando os adversários até chegar a linha de fundo e cruzar na medida na cabeça do atacante Ítalo que cabeceou e o goleiro Celso fez uma grande defesa. O primeiro tempo terminou um a zero pro Ypiranga. 
Na segunda etapa de jogo o Atlético voltou mais ousado e aproveitou uma indefinição da zaga do Ypiranga e numa bela jogada do meia tarcisio, acabou resultando num escanteio, que após sua cobrança a bola num bate rebate sobrou livre para o atacante Cajá, que teve calma e não desperdiçou a chance e fez o gol do time visitante, empatava naquele momento a partida. Depois disso ambos os técnicos mudaram algumas peças, tentaram mudar a forma de jogar, mas de nada adiantou e assim a partida terminou mesmo no um a um. Melhor pro time visitante que saiu com um pontinho na bagagem, enquanto o Ypiranga além de perder dois pontos preciosos, deixou mais uma vez a vitória escapar dentro de casa.
O Ypiranga jogou e empatou jogando de: 12 Elias, 2 Maneco, 3 Toninho, 4 Jair, 5 Gil Pernambuco (A), 6 Jackson (A), 7 Xinho, 8 Gabriel (A) ( 20 Thiago Souza), 9 Ítalo (19 Ila), 10 Rosembrick (A) (Gol), 11 Léo Itatuba (17 Thauan); Técnico Reginaldo Sousa.
O Atlético Pernambucano jogou de 1 Celso, 2 Mike (16 Djalma Pereira), 3 Renato, 4 Vandinho, 5 Ribeiro, 6 Luan, 7 Patrick, 8 Belisco, 9 Júnior (18 Wellington). 10 Tarcísio (A) e 11 Cajá (Gol); Técnico: Juninho Fonseca.
Arbitragem de: Neilson Santos, auxiliado por: Gilson Braz e Aldir Pereira, o 4° arbitro foi Silvio Cavalcanti. O limeirão recebeu um publico pagante de 2.038 torcedores, para uma renda de R$ 15.525,00.
A mais completa cobertura ficou por conta das  Rádios Vale AM e Santa Cruz FM. Patrocínio Preferencial Jeans e Toritama Gold Hotel (Empreendimento do Grupo Céu Azul e Metaurus Jeans).
Confira os resultados da rodada:
No Antônio Inácio de Souza em Caruaru o Porto venceu o Pesqueira pelo placar de 1 a 0;
Jogando no Eládio de Barros Carvalho (Aflitos) em Recife o América venceu o Vera Cruz por 2 a 0, e;
No Otávio Limeira Alves em Santa Cruz do Capibaribe, o Ypiranga empatou em 1 a 1 com o Atlético Pernambucano.
* Observação: A grande atração da noite foi o Técnico do Atlético Pernambucano, Juninho Fonseca (Ex - Jogador e Técnico do Corinthians e Ponte Preta), que após o jogo fez questão de pousar pra alguns registros fotográficos com repórteres e torcedores.
Compartilhar: Compartilhar no WhatsApp
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário