Advertisement

2 de junho de 2015

DELEGADOS DE PERNAMBUCO DECIDEM INVESTIGAR CRIMES MAIS ANTIGOS

Decisão tomada em assembleia orienta a categoria a investigar os casos respeitando a cronologia.Sem avanços nas negociações com o Governo de Pernambuco sobre reestruturação da carreira, a nova diretoria da Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco (Adeppe) promoveu a primeira assembleia geral da categoria na última quinta-feira (28/05). A pauta foi a reestruturação e valorização da carreira.Durante a reunião, diante de um panorama de insatisfação, a classe deliberou pela implementação de ações de resgate da dignidade profissional, a exemplo da prioridade de investigação dos inquéritos por ordem cronológica. A decisão deve afetar as metas do Pacto pela Vida. “O Pacto pela Vida foca apenas nos homicídios mais recentes, esquecendo as vítimas e familiares de casos mais antigos e ainda não esclarecidos. Mas todos os crimes merecem igual esforço na elucidação e, em respeito ao cidadão, agora o foco será na ordem cronológica”, afirmou Francisco Rodrigues, presidente da Adeppe.

Na assembleia, também ficou estabelecido o ajuizamento de ação de cobrança de horas extras trabalhadas e de adicional noturno. Apoiados pela Adeppe, os delegados vão exigir a partir de agora o cumprimento das formalidades nas convocações extraordinárias, a exemplo de ofícios e do pagamento de diárias.

A associação ressalta que, embora a Polícia Civil tenha obtido a terceira colocação nacional na elucidação das investigações de homicídios, os delegados recebem o pior salário do país.

ADEPPE
Compartilhar: Compartilhar no WhatsApp
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário