Advertisement

2 de junho de 2015

Senado aprova aumento na tributação de importados

O Senado aprovou, nesta quinta-feira (29), a terceira Medida Provisória do pacote de ajuste fiscal da presidente Dilma Rousseff. A MP 668 aumenta os impostos sobre os produtos importados em dois e meio por cento, de nove ponto 15, para 11 ponto 75 por cento. Para o senador Delcídio do Amaral, do PT de Mato Grosso do Sul, o aumento nos impostos de produtos importados vai defender os empresários brasileiros da concorrência internacional. “Isso é fundamental principalmente para os interesses, para resguardar os interesses do empresariado nacional, garantir a nossa competitividade, garantir mercado,” afirmou o senador.Os produtos com tributação especial como os medicamentos importados não vão ser afetados com o aumento de impostos. Eles vão continuar isentos de tarifação tributária. Com a medida, o governo espera arrecadar 694 milhões de Reais este ano e, mais de um bilhão a partir de 2016. No plenário do Senado, a medida recebeu duras críticas da oposição porque tem artigos que não tratam de assuntos ligados à tributação como parcelamento de dívidas com a União, regras sobre a compra e venda de imóveis, por exemplo. O senador Ronaldo Caiado, do DEM de Goiás, comparou a MP 668 a uma árvore de natal. “Uma verdadeira árvore de Natal, com tantos jabutis incluídos, que nada tem a ver e nenhuma semelhança guarda com o texto original, possa também o Senado Federal, sem ter sequer a apreciação de Plenário, devolvê-la imediatamente sem ser sequer apreciada,” destacou Ronaldo Caiado.


Antes de passar a valer, a Medida Provisória que aumenta os impostos sobre produtos importados deve ser sancionada pela presidente Dilma Rousseff.


(Fonte: Agência do Rádio Brasileiro)
Compartilhar: Compartilhar no WhatsApp
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário