Advertisement

13 de setembro de 2015

PIB de Pernambuco tem queda de 3,5

O Produtor Interno Bruto (PIB) de Pernambuco encolheu 3,5% no segundo trimestre deste ano comparado ao mesmo período de 2014. Contribuiram para a queda, a perda de fôlego da construção civil (- 13,5%), do comércio ( -8,5%) e do setor de serviços ( -3,1%). A agropecuária foi o único setor econômico com crescimento de 7%, puxado pelas plantações de cana-de-açúcar, feijão e mandioca.

No primeiro semestre do ano a economia pernambucana encolheu 1,1%, performance melhor do que o Brasil, cuja queda foi de 2,1%. Os números foram divulgados hoje pela Agência Condepe-Fidem.

De acordo com os economistas da Agência Condepe-Fidem, a crise econômica e política do país é responsável pelo desempenho negativo da economia pernambucana no segundo trimestre do ano.

A operação Lava Jato atingiu em cheio os investimentos do Porto de Suape, com a suspensão das encomendas(navios e plataformas de petróleo) nos estaleiros e a paralisação das obras da segunda etapa da Refinaria Abreu e Lima.

A desmobilização dos canteiros de obras da construção civil ampliou as taxas de desemprego na Região Metropolitana do Recife (RMR), encolheu os rendimentos,e reduziu as vendas no comércio, puxando o PIB estadual para baixo.

A indústria de transformação diminuiu a produção diante do recuo dos investimentos. O setor agrícola foi o único com desempenho positivo, infuenciado pelo período da safra da cana-de-açúcar. Diante das incertezas da política macroeconômica do país, a Agência Condepe-Fidem evitou fazer projeções para o desempenho da economia de Pernambuco este ano.

Em 2014, o PIB de Pernambuco cresceu 2% e o Brasil 0,1%. As últimas previsões do Banco Central apontam a queda de 2,44% do PIB do país este ano.
Do Diário de Pernambuco
Compartilhar: Compartilhar no WhatsApp
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário