Advertisement

4 de novembro de 2015

ASPOL/PE denuncia: Delegacia de Garanhuns fica dias sem delegado

A Associação dos Policiais Civis de Pernambuco (ASPOL/PE) denuncia que a 18ª Delegacia Seccional de Garanhuns, que atende 20 cidades do agreste pernambucano, está desde domingo (01.11) sem delegado. Enquanto isso, a população e os policiais são as maiores vítimas do descaso do Governo do Pernambuco com a Polícia Civil.
De acordo com informações publicadas ontem (02.11) no site “Agreste Violento”, uma equipe de agentes se apresentou para trabalhar no domingo, mas o delegado que estava escalado não compareceu ao plantão. Mesmo assim, os agentes continuaram na delegacia, sem poder receber as ocorrências da Polícia Militar e registrar boletins de ocorrência. Ainda na manhã desta segunda-feira (02.11), os mesmos ainda não haviam deixado o plantão por falta de funcionários para assumir. O local estava repleto de detidos e de familiares dos envolvidos nas ocorrências.
Além disso, o número de apreensões só aumenta, assim como o número de ocorrências. Para piorar, a equipe plantonista não tem estrutura mínima adequada para trabalhar. No prédio, não há sequer água potável para beber.
Diego Soares, presidente da ASPOL/PE, argumenta que o caos nas delegacias é reflexo do descaso do Governo de Pernambuco com a categoria: “O Poder Público está brincando de fazer polícia, pois não oferece uma estrutura mínima para os policiais civis. Temos péssimos salários e um vergonhoso programa de governo denominado ‘Pacto pela Vida’, que está mais próximo de ‘Pacto pela Morte’, tendo em vista os índices alarmantes de criminalidade em Pernambuco.

Compartilhar: Compartilhar no WhatsApp
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário