Advertisement

2 de dezembro de 2015

Distribuição de preservativos marca o Dia de Luta contra a Aids no Hospital Santa Efigênia

O Serviço Social do Hospital Santa Efigênia realizou nesta terça-feira, dia 1º de dezembro, uma campanha para lembrar o Dia Mundial de Luta contra a Aids. Durante todo o dia, jovens aprendizes distribuíram preservativos para os colaboradores do Hospital, pacientes e acompanhantes. O objetivo da ação foi o de conscientizar as pessoas de que a Aids é perigosa, que são necessários cuidados para evitar a proliferação do vírus HIV e que é preciso acabar com o preconceito.

Para Giselle Monique, assistente social do Santa Efigênia, este é um dos grandes desafios a serem vencidos: “Vamos realizar palestras para tentar desmistificar o preconceito para com as pessoas que vivem com o HIV. Vamos incentivar as pessoas a fazerem o exame, porque quando se sabe da existência do vírus bem cedo, temos como tratar e fazer com que elas tenham uma expectativa de vida maior.”

HIV no Brasil
Dados do Ministério da Saúde, divulgados nesta terça-feira, apontam para uma pequena redução na taxa de detecção de HIV. Segundo o Boletim Epidemiológico de HIV, em 2014, foram 19,7 novos casos a cada 100 mil habitantes contra 20,4 em 2013.

O Ministério da Saúde estima que 781 mil pessoas vivam com o vírus hoje no Brasil. Destas, 83% foram diagnosticadas e 405 mil estão em tratamento. A preocupação ainda é com os jovens de 15 a 24 anos. É nessa faixa etária que mais cresceu os casos de Aids no país. Em 2004, eram 9,5 casos a cada 100 mil habitantes; em 2014, esse índice passou para 13,4.

Compartilhar: Compartilhar no WhatsApp
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário