5 de julho de 2017

postheadericon Racionamento de água em Caruaru terá nova redução em setembro "TORITAMA"

A Barragem do Prata vertendo é um cenário que não se via há seis anos, desde 2011. A recuperação do manancial, localizado em Bonito, é uma excelente notícia para a população de Caruaru e das cidades de Altinho, Ibirajuba, Agrestina, Cachoeirinha e Santa Cruz do Capibaribe que, neste ano, enfrentaram o sétimo ano consecutivo de seca na região Agreste. Em pouco mais de um mês, a Barragem do Prata saiu da situação de pré-colapso e conseguiu armazenar 42 milhões de metros cúbicos de água, a capacidade máxima acumulação do reservatório. No entanto, a Barragem do Prata cheia não é suficiente para retirar a maior cidade do Agreste do racionamento. Caruaru precisaria da água da Barragem de Jucazinho para ficar livre do rodízio definitivamente. Jucazinho, localizado em Surubim e responsável pelo abastecimento de 60% da cidade de Caruaru, permanece em colapso desde setembro do ano passado - quando foi implantado o calendário de abastecimento em Caruaru - e ainda não conseguiu acumular água no período de chuvas. "Será necessário, por enquanto, continuar com o racionamento em Caruaru. Estamos executando uma obra complementar para a troca dos conjuntos motorbomba do Sistema Prata/ Pirangi por equipamentos mais potentes. Essa medida vai permitir um acréscimo de 200 litros de água, por segundo, para 800 mil pessoas em Caruaru e nas outras cidades da região", informou o gerente de Unidade de Negócios da Compesa, Mário Heitor.

O Governo do estado investe R$ 2,6 milhões na ampliação da capacidade das estações de bombeamento do Sistema Produtor Prata/Pirangí. A Compesa trabalha para concluir essa obra até o final do mês de setembro deste ano e reduzir o calendário de abastecimento de água em vigor em Caruaru, que é de cinco dias com água para 15 dias - desde o final do mês de junho. Em fevereiro, quando o Prata alcançou 20% da sua capacidade, o racionamento em Caruaru chegou a ser realizado no regime de cinco dias com água e 20 dias sem. "A Adutora do Pirangi foi uma obra fundamental para garantir a preservação hídrica da Barragem do Prata, e evitar que o manancial entrasse em colapso antes do período chuvoso", acrescentou Mário Heitor.

Tramo Sul de Jucazinho

De acordo com o gerente da Compesa, outra obra complementar, que deverá ser concluída até o final deste ano, vai viabilizar o retorno do abastecimento de água para as cidades do Tramo Sul de Jucazinho: Passira, Cumaru, Riacho das Almas e Salgadinho. Essas cidades  estão sendo abastecidas exclusivamente por caminhões-pipa. A construção de uma nova unidade de bombeamento na Estação de Tratamento de Água (ETA) do Salgado, em Caruaru, vai proporcionar a inversão do sistema - que antes vinha de Jucazinho para Caruaru - para retornar o caminho da adutora levando uma vazão de 200 litros de água, por segundo, do Prata e Pirangi para atender essas cidades. Para a cidade de Toritama, a Compesa atenderá o município  por um trecho da Adutora do Agreste, que será interligada à Adutora de Tabocas, alimentada c om águas do Sistemas Prata/Pirangi. A obra está em execução  e a previsão é concluir as intervenções em agosto.

0 comentários:

Berg Etiquetas

Berg Etiquetas

NG Tecidos

NG Tecidos

PMDB

PMDB

GPS - Administradora

GPS - Administradora

Cheiro e Chame Acessórios

Cheiro e Chame Acessórios

Ricardo

Ricardo


DISQUE 3719 4545

DISQUE 3719 4545
Para qualquer Informação

C & E F: 9319 6440

C & E F: 9319 6440
Fone 9716:8881

Arquivo do blog

Pesquisar este blog

Promoção Grátis

Insira seu Email Gratuitamente

Receba Nossas Novidades Via Email

Colaborador

Colaborador

Romero Leal

Romero Leal

Vereador Fábio Araújo

Vereador Fábio Araújo

Ligue 3741 1602

Ligue 3741 1602

Vereadora Rossana

Vereadora Rossana

Radio Toritama FM 104.9

Colaborador

Colaborador

Postagens populares

Seguidores

Atualizados