Advertisement

19 de março de 2020

Apac divulga mapa do Monitor de Secas referente ao mês de fevereiro


Pernambuco apresentou uma grande variabilidade pluviométrica no mês de fevereiro, com variação de aproximadamente 20 mm no litoral a 250 mm no Sertão, de forma semelhante ao mês de janeiro.
Os maiores desvios negativos, em relação a média histórica, ocorreram na região litorânea.
Com base nos indicadores de curto e longo prazo, índices de seca (SPI e SPEI), e também da saúde da vegetação, houve diminuição da intensidade da seca grave no Sertão do Estado e permanecendo na região do Agreste. Na região de Petrolina (divisa com os estados da Bahia), a seca extrema foi extinta com base nos indicadores SPI e SRI (indicador de escoamento) de curto e longo prazo.

Os impactos de curto e longo prazo continuam nas regiões de Petrolina e do Agreste pernambucano (região central), os de curto prazo na região litorânea e os impactos de longo prazo em grande parte do Sertão de Pernambuco.


Compartilhar: Compartilhar no WhatsApp
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário